Uma palavrinha sobre ícones

Ícones

Adoro ícones. Pequenos, médios, grandes, eles são demais.

Uma única imagem para sintetizar algo muitas vezes, complexo. Um desenho, grafismo, rabisco, para designar vários graus diferentes de entendimento. Para o uso por preguiçosos, favor vide a bula.

Estes foram criados para uma arte de nome “Ele Merece”. A proposta era trabalhar com a ideia de um jovem merecedor de glórias, prêmios e toda honra possível por ser um bom aluno, estudioso e voluntário na comunidade. Por isso os ícones. Ah, e principalmente por que a verba para imagem era ZERO, ou seja, nada de comprar fotos para ilustrar o projeto. Ossos do ofício.

Ícones-livro

The Book is on the table.


Ícones-maos

Pega na minha e balança.


Ícones-pessoas

Não me pergunte porquê eles não tem olhos, a menos que
você esteja REALMENTE a fim de discutir a fundo a história
da comunicação iconográfica universal.


Ícones-taca

Minha taça está cheia de Curvas de Bezier e parábolas.


Já disse que amo vetor, não? A cada dia me apaixono mais pelo trabalho vetorial. Tão interessante notar o quanto a gente evolui. Lembro-me dos meus primeiros vetores, quando eu não sabia lidar muito com o contorno do Illustrator. Nossa, altas brigas com o Freehand também. Com o Corel, nem se fala. Fico feliz em saber que estou evoluindo, simplesmente pelo fato de que constantemente me pego usando as ferramentas já manjadas de uma forma diferente. Aí eu fico feliz, por que é como se acendecem mil lâmpadas na minha cabeça, ou como se mil neurônios acordassem para a vida.

Vetor, o algorítimo anti-Alzheimer.

A venda nos melhores distribuidores de software!
Ou de graça nos blogs mais despretenciosos!

=)

A little chat about icons. Love icons. Small ones, medium ones, large ones, they are great. Only one image that synthesizes something that sometimes is too much complex. A draw, a form, a scrawl, to appoint many different levels of understanding. For the lazy use, please read the leaflet.These ones were created for an art called “He Deserves”. The proposal was to work with the concept of some youngster that deserves many glories, prizes and all the honor that’s possible for someone to earn, for being such a good student, a good person and for doing voluntary work at his/her community. That’s why the icons where used. Oh, besides, they where used mostly because the money for getting some image were ZERO. So, forget about buying some image to illustrate the project. Part of the job. I’ve said before that I love vectors, don´t I? Each day I fell in love deeper for vectorial work. So interesting to notice how much we can evolve on something. I remeber my firts vectors, when I used to know little about contour at Illustrator. I had many fights with freehand. With Corel, the same thing. I’m glad to know that I’m evolving, simply because many times I get myself using well well known tools in some different way. Than I get really happy, because it´s like a thousand lights lighting in my head, or like thousands of neurons alive and awaken for life. Vector, the algorithm anti-Alzheimer. For sale on the best software distributors. Or free at the most humble blogs.
=)
Anúncios

4 Responses to Uma palavrinha sobre ícones

  1. Lincon Justo disse:

    Fantasticos!!
    Eu adorei!!

  2. Rodolpho disse:

    O “pega na minha e balança” ficou impagável… hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: